Seguidores

segunda-feira, 29 de junho de 2015

Tema de Redação – IFSC – Instituto Federal de Santa Catarina – 2014 – 1º semestre

Tema de Redação – IFSC – Instituto Federal de Santa Catarina – 2014 – 1º semestre

PROVA DE REDAÇÃO

INSTRUÇÕES GERAIS

1. Leia atentamente as propostas de tema.
2. Redija um texto sobre a proposta de tema com a qual você está mais familiarizado.
3. Não escreva no verso da folha de redação. Caso isso ocorra, essa parte de sua redação não será considerada para efeito de avaliação.
4. Redija sua redação em prosa, com letra legível e com apresentação estética condizente, ou seja: ocupe bem as linhas da folha de redação, faça parágrafos, evite borrões, rabiscos, linhas em branco desnecessárias etc.
5. Utilize a norma culta da língua portuguesa.
6. Não copie partes dos textos motivadores, salvo citações breves, corretamente assinaladas.
7. Dê um título a sua redação.
8. Não escreva seu nome ou pseudônimo na folha de redação.
9. Se preferir, escreva sua redação primeiramente na folha-rascunho e depois a transcreva na folha de redação.
10. Sua redação deverá ser escrita com caneta de tinta azul ou preta.

CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DA REDAÇÃO

1. Será atribuída nota zero à redação que se inserir em uma das seguintes situações:
a) fuga total do tema;
b) escrita a lápis;
c) entrega na folha de rascunho;
d) uso de linguagem chula, desrespeitosa ou ofensiva;
g) uso de letra ilegível;
h) apresentação estética não condizente;
i) não escrita em prosa;
j) não obediência à tipologia textual, quando solicitada.

2. Na avaliação das redações, não inseridas nos casos descritos no item anterior, serão observados e considerados, para efeitos de atribuição da nota, os seguintes critérios:
a) adequação ao tema proposto (quanto mais o conteúdo se aproximar do tema, maior será a pontuação atribuída a esse quesito);
b) modalidade escrita na variedade padrão da língua portuguesa (o candidato deve apresentar domínio das regras gramaticais, das normas ortográficas e dos recursos de
pontuação);
c) domínio de vocabulário;
d) coerência, coesão e clareza (as partes do texto devem estar articuladas entre si e ao todo de maneira clara e coerente, distribuídas adequadamente em parágrafos; as ideias devem estar encadeadas, com continuidade e progressão temática; devem ser estabelecidas relações semânticas pertinentes entre palavras, frases e parágrafos, sem contradições).

Proposta de Tema 1: Moradores de Rua: Direitos, Causas e Consequências.

Os „moradores de rua‟ de Florianópolis
Jéferson Dantas - Historiador e doutor em Educação

            “Compreender o fenômeno histórico dos „moradores de rua‟ em Florianópolis exige mais do que uma observação epidérmica da situação de pobreza, já que é importante advertir que nos últimos 20 anos houve um processo migratório bastante acentuado para a Grande Florianópolis, o que o discurso denomina de „onda de litoralização‟. Isto é o empobrecimento no campo, acompanhado da redução da prole no meio rural.
            [...] Cidade e campo fazem parte da mesma totalidade histórica e se não há políticas públicas favoráveis na área rural, os processos migratórios tendem a crescer de forma exponencial (...) a dicotomia campo-cidade tantas vezes invocada como se fossem fenômenos sociais apartados de uma mesma realidade/totalidade produtiva é reflexo de um senso comum que insiste em enxergar a cidade como o lugar da civilização e o campo como lugar do atraso.
            Esta discussão quer problematizar as recentes matérias jornalísticas sobre os „moradores de rua‟ (...), pessoas muitas vezes acusadas de „perigosas‟, colocando em risco a segurança pública. Pois bem, faz-se fundamental tais indagações: qual é a procedência destes seres humanos? Por que estão nas ruas? Devem ser culpabilizados por serem moradores de rua? Escolheram morar nas ruas, morros, encostas ou em outros bolsões de miséria (...)? Não há uma única resposta para tais questões, pois envolvem diferentes estratégias de ação social, onde o Estado deveria atuar de forma contundente. Os „moradores de rua‟ representam mais um desafio a toda a sociedade (...)”

Adaptado de: http://ndonline.com.br/florianopolis/coluna/opiniao/44046-os-lsquo-moradores-de-rua-rsquo-de-florianopolis.html Acesso: 08 set 2013.

Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão

[...] Art. 2.º A finalidade de toda associação política é a conservação dos direitos naturais e imprescritíveis do homem. Esses direitos são a liberdade, a propriedade, a segurança e a resistência à opressão. [...]

Fontes: http://pt.wikipedia.org/wiki/Declara%C3%A7%C3%A3o_dos_Direitos_do_Homem_e_do_Cidad%C3%A3o.
Acesso: 08 set 2013.


Proposta de Tema 2: A importância da leitura e da escrita na formação do
cidadão.

Escrever sempre foi uma habilidade vital nos negócios.

            Em 1988 uma pesquisa feita no EUA mostrou que 79% dos executivos entrevistados citaram a escrita como uma das habilidades mais negligenciadas no mundo empresarial, contudo uma das mais importantes para produtividade.
            Em 1992, uma pesquisa feita pela Associated Press com 402 companhias mostrou que os executivos identificaram a redação como a habilidade mais valorizada em um empregado, mas disseram que 80% dos seus empregados em todos os níveis precisavam melhorar seus textos.
            Uma pesquisa feita em 2003 mostrou que muitos vestibulandos encontram grandes dificuldades em passar a resolução dos exercícios para o papel, muitas vezes são ótimos em questões de múltipla escolha, mas possuem baixo desempenho em questões dissertativas, pois conhecem a matéria, sabem as respostas dos exercícios, mas não conseguem respondê-las de forma clara.

Adaptado de: http://www.mundovestibular.com.br/articles/344/1/A-IMPORTANCIA-DA-COMUNICACAOESCRITA/
Paacutegina1.html Acesso: 08 set. 2013.

         Observando o cotidiano de cidadãos comuns, dependendo da profissão que exercem, percebe-se que muito pouco se escreve. Com a automatização, muitos problemas podem ser resolvidos com um simples telefonema. Alguns até conseguem se relacionar com a escrita através da assinatura de um cheque ou de documentos apenas.
     Em contrapartida, o nosso maravilhoso mundo moderno se torna cada vez mais exigente quanto à escrita. Contraditório? Aparentemente!
       As certidões, os diplomas, atestados e tantos outros documentos são fundamentais em nossas vidas. "Tudo o que somos, temos, realizamos ou desejamos realizar deve estar legitimado pela palavra." A cada processo seletivo ao qual nos submetemos somos avaliados quanto a nossa habilidade com a escrita. Até na informática, tudo é realizado através da escrita. (...) Mesmo sabendo que necessitamos das máquinas para nos auxiliar no cotidiano, os únicos dotados de habilidades como a de produzir textos, somos nós! A vaga no mercado de trabalho é de quem domina essa habilidade tão complexa e sofisticada que é a escrita!

Adaptado de: GARCEZ, L. H. do Carmo. Técnica de redação: o que é preciso saber para bem escrever. São Paulo: Martins Fontes, 2001.


Leia também:

Tema de redação — FUVEST - 2014
Temas de redação — FUVEST — 2009 - 2012
Tema de redação — FATEC - 2015 - 1º Semestre
Temas de redação — Mackenzie - 2014
TEMAS DE REDAÇÃO DO ENEM – 2010 A 2011
TEMAS DE REDAÇÃO DO ENEM – 2006 A 2009

Nenhum comentário:

Postar um comentário