Seguidores

terça-feira, 28 de março de 2017

ERROS COMUNS NA LÍNGUA PORTUGUESA - PARTE IV

ERROS COMUNS NA LÍNGUA PORTUGUESA - PARTE IV

Seguem mais 30 erros comuns na língua portuguesa.

ERROS COMUNS NA LÍNGUA PORTUGUESA
Forma errada
Forma correta

1          
Abóboda
Abóbada
2          
Aficcionado
Aficionado
3          
Bobera
Bobeira
4          
Carderno
Caderno
5          
Cidadões / cidadães
Cidadãos
6          
Degrenir
Denegrir
7          
Desinfreado
Desenfreado
8          
Discução / discurssão / discução
Discussão
9          
Entreterimento
Entretenimento
10      
Fóscoro / fosco
Fósforo
11      
Goloseima
Guloseima
12      
Incrustrar
Incrustar
13      
Indentificação
Identificação
14      
Intorpecentes
Entorpecentes
15      
Mucho
Murcho
16      
Mulçumano / mussulmano
Muçulmano
17      
Nada haver
Nada a ver
18      
Obseção / obcessão
Obsessão
19      
Olhera
Olheira
20      
Piqui
Pequi
21      
Planfeto
Panfleto
22      
Pratelera
Prateleira
23      
Preucupado
Preocupado
24      
Regridir
Regredir
25      
Rúbrica
Rubrica
26      
Sombriu
Sombrio
27      
Sopetão
Supetão
28      
Subjulgar
Subjugar
29      
Sucetível
Suscetível
30      
Supérfulo
Supérfluo


EXERCÍCIOS

1. A parvoíce do esperto, a deselegância do elegante: onde é que se radicam? No gosto ______________________ de imitar. (Hugo Hofmannsthal) (desinfreado / desenfreado)
2. A popularidade mundial de Michael Jackson torna previsível que as cerimônias de seu funeral possam se transformar nas maiores da história relacionadas à indústria do ______________________. Folha de São Paulo, 28/06/2009 (entretenimento / entrerimento)
3. Uma _________________ prolongada significa que ambas as partes estão erradas. (Voltaire) (discução / discussão / discurssão / discução )
4. O time do Atlético se descuidou, tomou o empate e, em uma _________________, a virada. (bobeira / bobera)
5. Em uma época em que as confidências do poder desabam em delações — premiadas ou não —, convém que o governo vá às ruas e ouça os _________________ comuns. (cidadões / cidadãos / cidadães)
6. Se você quer testar sua memória, tente se lembrar hoje sobre o que você estava _________________ um ano atrás. (Vilhelm Ekelund) (preucupado / preocupado)
7. O preço do leite longa vida em São Paulo quase dobrou na _________________ dos supermercados neste ano e não deverá ceder até o início do mês de setembro, período de retomada da safra. Folha de São Paulo, 07/07/2009 (prateleira / prateleira)
8. O comportamento comedido dos torcedores de tênis não tem _________________ com a paixão exacerbada dos de futebol. (nada haver / nada a ver / nada à ver)
9. A imagem da superfície lunar em gravura de metal virou capa de ____________ escolar e – ironia ou não – entrou subliminar na formação de crianças deste país ainda periférico. Folha de São Paulo, 27/06/2009 (carderno / caderno)
10. Divulgar fato com o objetivo de _________________ a reputação de alguém pode ser considerado crime. Como previsto no Código Penal, a pessoa corre risco de ser punida com multa e detenção. (denegrir / degrenir / denigrir)
11. A adaptação de Max Steel, um agente secreto _________________ por esportes radicais que ganhou superpoderes após um acidente, deve seguir os passos de "Triplo X", filme produzido pelo Revolution Studios, na época comandado por Joe Roth. Folha de São Paulo, 13/07/2009 (aficcionado / aficionado)
12. O palito de ______________ traz numa das extremidades substância suscetível de se inflamar por fricção. (fóscoro / fósco / fósforo)
13. Pandith, uma _________________ que emigrou quando criança aos EUA, será encarregada de "executar os esforços da Administração americana para o diálogo" com o mundo muçulmano, indica o Departamento de Estado americano. Folha de São Paulo, 27/06/2009 (muçulmana / mulçumana / mussulmana)
14. Serão servidas _________________ em sabores como pistache, avelã, nozes, amêndoas e o surpresa – preparado com chocolate amargo e branco. Folha de São Paulo, 11/07/2009 (goloseimas / guloseimas)
15. A amizade e a lealdade residem numa _________________ de almas raramente encontrada. (Epicuro) (identidade / indentidade)
16. Rugas, manchas, ____________, espinha, expressão cansada ou adoentada são defeitinhos de todo dia que podem ser escamoteados com a maquiagem. Folha de São Paulo, 28/10/2011 (olhera / olheira)
17. O jornal britânico "The Daily Mail" iniciou uma campanha midiática a fim de evitar a extradição aos Estados Unidos de Gary McKinnon, 43, um pirata virtual que sofre da síndrome de Asperger e que, em 2002, conseguiu entrar nos sistemas de informática do Pentágono e da Nasa, por causa de sua ______________ com a vida extraterrestre. Folha de São Paulo, 03/07/2009 (obcessão / obsessão / obseção)
18. _________________ é uma substância tóxica que age sobre o sistema nervoso e provoca uma sensação de entorpecimento e de embriaguez, podendo causar dependência física ou psicológica. (intorpecente / entorpecente)
19. A sabedoria da natureza é tal que não produz nada de _________________ ou inútil. (Nicolau Copérnico) (supérfluo / supérfulo)
20. De acordo com um estudo, uma diferença anatômica no cérebro, _________________ de surgir durante o terceiro trimestre da gravidez, explicaria por que certos pacientes esquizofrênicos ouvem vozes em sua cabeça e outras vozes provenientes do exterior. Folha de São Paulo, 20/08/2009 (sucetível / suscetível)
21. Especialistas preveem um panorama ________________ para a área econômica em 2017. (sombrio / sombriu)
22. _________________ é uma assinatura abreviada. (rúbrica / rubrica)
23. O uso da força tem apenas um efeito temporário. Pode _______________ por certo tempo, mas não remove a necessidade de _______________ novamente: e é impossível governar uma nação que deve ser reconquistada eternamente. (Edmund Burke) (subjugar / subjulgar)
24. Em 2007, a Apple entrou de _________________ no mercado de celulares com seu iPhone. (sopetão / supetão)
25. Itens da cozinha do Jalapão, como o arroz com ____________ e a tigelada de guariroba, ou do Amapá e Roraima, como o pirarucu desfiado e o pitu ao molho de taperebá, estarão entre as delícias providenciadas para a festa. Folha de São Paulo, 06/11/2010 (piqui / pequi)
26. Ribeirão Preto (SP) vai distribuir _________________ contra gripe suína em ônibus. Folha de São Paulo, 23/07/2009 (planfeto / panfleto)
27. Se você se vinga, estará a _______________. Se sabe perdoar, estará a progredir. (Provérbio judaico) (regredir / regridir)
28. Dois pneus _____________ foram a causa do acidente na Rodovia dos Bandeirantes. (murchos / muchos)
29.  Os homens em sociedade são como as pedras numa _______________, resistem e ajudam-se simultaneamente. Marquês de Maricá (abóboda / abóbada)

30. O fato é que o crime organizado já está ____________________ nos morros cariocas. (incrustrado / incrustado)


Leia também:


sábado, 11 de março de 2017

Tema de redação – UNIFENAS – 2012

Tema de redação – UNIFENAS – 2012


      Faça uma dissertação argumentativa a partir do que você depreendeu da leitura da “tirinha” acima, associando-a à realidade brasileira. Divida-a nas tradicionais partes: introdução (tese), argumentação (desenvolvimento da tese) e conclusão. Use, no mínimo, quatro parágrafos, empregue a terceira pessoa e dê à redação um título breve e sugestivo.


quinta-feira, 9 de março de 2017

Tema de redação – UNIFENAS – 2011

Tema de redação – UNIFENAS – 2011


O cronista e biográfico Ruy Castro escreveu em sua coluna na Folha de S. Paulo (edição de 4 de outubro de 2010), sob o título de “O grosso e o fino”, uma crônica em que afirma que no Brasil “o avanço e a modernidade convivem tão bem com o atraso que poucos se dão conta da esquizofrenia que isso envolve”. Exemplifica, dizendo que o país “tem o sistema de votação e apuração de votos mais confiável do mundo – para eleger certos políticos em que ninguém, em sã consciência, confiaria o cachorro para passear na rua. E há uma evidente contradição em entrar naquela cabine do século 21 e fazer surgir na tela o nome e a imagem do Tiririca, não?(Não que ele seja o pior.)”
Dando continuidade a seu raciocino, o articulista considera que “nossas favelas têm computadores, TVS de plasma, gatonet e microondas, mas não têm esgoto – os apartamentos de luxo da Barra da Tijuca também não. E por aí vai”.

     A partir da leitura do texto acima, elabore uma dissertação argumentativa, tomando como base o seguinte fragmento, relativamente à realidade brasileira: o avanço e a modernidade convivem tão bem com o atraso. Cabe a você seguir essa mesma linha de raciocínio, dando outros exemplos que a confirmam. Faça uma análise mais abrangente e evite a politização do tema. Use, no mínimo, quatro parágrafos e dê à redação um título breve e sugestivo.

www.veredasdalingua.blogspot.com.br

Leia também:

Tema de Redação — FUVEST 2015
Tema de Redação — FATEC 2015 — 1º Semestre
Tema de Redação — MACKENZIE 2014
Tema de redação – FUVEST 2014
Tema de redação – FUVEST 2013
Tema de redação – FATEC 2013 – 2º Semestre
Tema de Redação - UFG - 2013 - 2º Semestre
Tema de Redação - UFRJ - 2011

Texto: “Não existe dia ruim” – Fabrício Carpinejar

Não existe dia ruim

Não existe dia ruim. Sempre há chance do dia ser feliz. Mesmo que seja tarde. Mesmo que seja de madrugada. Uma gentileza salva o dia. Um bife milanesa salva o dia. Uma gola branca e engomada salva o dia. Uma emoção involuntária salva o dia. Nunca o dia está inteiramente perdido. Não devemos acreditar que uma tristeza chama a outra, que se algo acontece de errado tudo então vai dar errado. Lei de Murphy não foi aprovada pela Câmara dos Deputados.
"Garotas no parque". David Blaine Clemons.
Confio no improviso, na casualidade, no movimento das cortinas na janela. Até o último minuto antes da meia-noite, você pode resgatar o contentamento. É uma gargalhada do filho diante da papinha, transformando a cadeira num imenso prato. É algum amigo telefonando para confessar saudade. É sua mulher procurando beijar a orelha mandando sinais de seu desejo. É o barulho da chuva na calha, é o estardalhaço do sol na varanda. É encontrar – iniciando na tevê – um filme que adora e já assistiu cinco vezes. É oferecer colo ao seu gato. É planejar uma viagem de férias. É terminar um livro que abandonou pela metade. É ouvir sua coleção de LPs da adolescência. É comprar uma calça jeans em promoção. É adormecer no sofá e receber a coberta silenciosa de sua companhia. É a possibilidade feminina de passar um batom e pintar as unhas. É possibilidade masculina de devolver a bola quando ela sobe a cerca num jogo de crianças A felicidade é pobre. A felicidade precisa de apenas um abraço bem feito. 
Sigo esperançoso. Não coleciono tragédias. Sofro e apago. Sofro e mudo de assunto, abro espaço para palavras novas, para lembranças novas. Vejo o esforço da abelha tentando sair do vidro, e não sou melhor do que ela. Vejo o esforço da formiga carregando uma casca de laranja, e não sou melhor do que ela. Viver é esforço e nos traz a paz de sonhar – querer não fazer nada é que cansa. Não existe dia que não ganhe conserto. Não existe dia morto, dia de todo inútil. Não desista da alegria somente porque ela se atrasou. Pode ter recebido esporro do chefe, ainda assim a hora está aberta. Comer um picolé de limão é capaz de restituir sua infância. Não encerre o expediente com o escuro do céu. Pode não ter grana para pagar as contas e ter que escolher o que é menos importante para adiar, ainda assim é possível se divertir com o cachorro carregando seu chinelo para o quarto.
Quando acordo com o pé esquerdo, sou canhoto. Não existe dia derrotado.

(Fabrício Carpinejar)

www.veredasdalingua.blogspot.com.br

Leia também:

“Quando as crianças brincam” – Fernando Pessoa
“O menino que carregava água na peneira” – Manoel deBarros
“A lua foi ao cinema” – Paulo Leminski

quarta-feira, 8 de março de 2017

Tema de redação – UNIFENAS – 2010

Tema de redação – UNIFENAS – 2010


A escolha do Rio de Janeiro para sede da Olimpíada de 2016 dividiu e ainda divide opiniões não só no país, mas também no mundo inteiro. Afinal, foram superados concorrentes muito fortes. Mas o que se propõe aqui é o seguinte: isso é bom para o Brasil?
Como era esperado ( a exemplo do que ocorrera com a decisão da Fifa de aqui sediar a Copa do Mundo de 2014), digladiam-se (talvez seja uma palavra exagerada) a turma do “sim” e a turma do “não”. Na primeira alinham-se (sem esquecer a tietagem da dupla Lula-Pelé) aqueles para quem o Brasil ganhará alma nova, com perspectivas de ganho na educação, na cultura, na segurança,nos transportes, além do esporte propriamente dito. Alguns, vivendo intensamente o momento de euforia, com a autoestima elevada à estratosfera, já veem os jogos como passaporte para o ingresso do país no Primeiro Mundo.
Distante do oba-oba, a turma do “não” (ao que parece, a minoria) trata de jogar água na fogueira. Não seria o Rio a cidade menos tecnicamente preparada entre as quatro finalistas?
Políticos corruptos e empreiteiras já não estariam babando com a perspectiva de encherem os cofres com obras malfeitas e superfaturadas? Com esse evento esportivo teremos mais escolas, hospitais, moradias, transportes públicos e alimentos para os pobres? E o saneamento básico? E as demais carências (sobejamente conhecidas) do Rio e do Brasil?
E você? Coloca-se na turma do “sim” ou na turma do “não”?
Procure elaborar uma dissertação em que fique claro seu ponto de vista. Tente ser original, evitando uma argumentação comum e previsível. Não copie o texto de apoio nem empregue clichês. Use, no mínimo, quatro parágrafos e adote a terceira pessoa. Sua redação deve trazer, sob pena de ser anulada, a divisão tradicional : introdução (proposição da tese), desenvolvimento e conclusão. O título (obrigatório) deve ser breve e expressivo.


Leia também:

Tema de Redação — FUVEST 2015
Tema de Redação — FATEC 2015 — 1º Semestre
Tema de Redação — MACKENZIE 2014
Tema de redação – FUVEST 2014
Tema de redação – FUVEST 2013
Tema de redação – FATEC 2013 – 2º Semestre
Tema de Redação - UFG - 2013 - 2º Semestre
Tema de Redação - UFRJ - 2011