Seguidores

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Simulado para os alunos do Instituto Marconi

Boa noite a todos!

Conforme prometido em sala de aula, segue abaixo o simulado para meus alunos do Instituto Marconi:


Aluno(a) _________________    
Data: ________

Professor: Maurício Fernandes da Cunha - e-mail: mau_fernandes1@yahoo.com.br

SIMULADO DE LÍNGUA PORTUGUESA

1. Em “Éramos três velhos amigos, na praia quase deserta.” O Sujeito da oração é:

a) Oração sem sujeito
b) Indeterminado
c) Claro, composto e determinado
d) Desinencial

2. A regência está perfeita em:

a) A Educação implica sabedoria e progresso.
b) Eu sempre me simpatizei com os mais carentes.
c) Obedeci o professor e fiz todos os exercícios.
d) Quem está assistindo ao doente?

3. Escolha a alternativa correta.

________ as leis do colégio, foi expulso e ________ de aluno incorrigível.

a) Infringiu – taxado
b) Infringiu – tachado
c) Infligiu – taxado
d) Infligiu – tachado

4. Enferrujar, vinagre e girassol foram formados respectivamente por:

a) Parassíntese, sufixação e prefixação
b) Justaposição, parassíntese e prefixação
c) Parassíntese, aglutinação e justaposição
d) Derivação regressiva, justaposição e sufixação

5. Trata-se de um substantivo comum, concreto, simples e derivado:

a) Felicidade
b) Formigueiro
c) Passatempo
d) Aguardente

6. “Todos choraram tanto que ficaram com os olhos completamente vermelhos.” Os termos destacados são:

a) Pronome interrogativo e pronome relativo
b) Pronome indefinido e conjunção subordinativa
c) Pronome indefinido e pronome relativo
d) Pronome sujeito e conjunção coordenativa

7. Assinale a alternativa cujas palavras estão grafadas corretamente.

a) Retiscente – exibido – jeito – residência
b) Excesso – espandir – enxurrada - falso
c) Framboesa – simulação – ascensorista - gorjeta
d) Apessoado – tigela – extorsão – enchaqueca

8. “Ele não só jogava basquete, mas também jogava bem futebol.” Trata-se de uma:

a) Oração coordenada explicativa
b) Oração coordenada adversativa
c) Oração coordenada aditiva
d) Oração subordinada adverbial temporal

9. Escolha a alternativa correta.

Você fez um belo _____ no carro, merece meus ____________.

a) Conserto - comprimentos
b) Conserto - cumprimentos
c) Concerto - cumprimentos
d) Concerto - comprimentos

10. Assinale a alternativa cuja palavra grifada está sendo usada no sentido denotativo.

a) Ele sempre foi o cabeça da turma.
b) Estar em paz é a chave da felicidade.
c) Moro no coração da Amazônia.
d) Meu gato siamês dorme o dia todo.

11. “Mesmo que saiba a verdade, manterei sigilo” Trata-se de uma:

a) Oração subordinada adverbial concessiva
b) Oração subordinada adverbial causal
c) Oração subordinada adverbial consecutiva
d) Oração subordinada adverbial comparativa

12. A frase em que o uso da crase está correto é:

a) À partir de hoje estudarei três horas por dia.
b) O que me fez mal foi o bife à cavalo.
c) Dei o livro à ela e me despedi.
d) Encaminhamos o caso à divisão de investigação.

13. Escolha a alternativa correta.

O _______ cineasta recebeu os ____________ pelo novo filme.

a) Iminente – comprimentos
b) Eminente – comprimentos
c) Iminente – cumprimentos
d) Eminente - cumprimentos

14. “Tudo ocorreu como prevíamos.” Trata-se de uma:

a) Oração subordinada adverbial conformativa
b) Oração subordinada adverbial comparativa
c) Oração subordinada adverbial causal
d) Oração subordinada adverbial consecutiva

15. Dança, lealdade e infeliz foram formados respectivamente por:

a) Derivação regressiva, sufixação e prefixação
b) Justaposição, aglutinação e prefixação
c) Prefixação, sufixação e derivação regressiva
d) Derivação regressiva, justaposição e sufixação

16. Preencha corretamente as lacunas da frase abaixo.

___ poucos meses, os que assistiram ___ peça chegaram a aplaudi-la de pé, ficando ___ poucos metros do palco.

a) Há – a – a
b) A – à – à
c) Há – à – a
d) Há – à – à

17. Assinale a alternativa cujas palavras estão grafadas corretamente:

a) Exceção - bissetriz – existência – imposição
b) Restituisão – monge – ultraje – aragem
c) Princesa – alteza – pretensão – estiajem
d) Exposição – dedução – beringela – abdução

18. Na oração “Anunciaram grandes novidades.” O sujeito da oração é:

a) Desinencial
b) Oração sem sujeito
c) Indeterminado
d) Simples

19. Assinale a alternativa na qual a colocação pronominal está empregada incorretamente.

a) Quem te falou a respeito do caso?
b) Em se tratando de esporte, sempre gostou de futebol.
c) O torneio iniciar-se-á no próximo domingo.
d) Ninguém socorreu-nos naqueles momentos difíceis.

20.Há erro de regência verbal em:

a) Todos aspiram a uma boa faculdade.
b) Mais uma vez não consegui visar ao meu passaporte.
c) A enfermeira assistia com carinho o moribundo.
d) Enfim, paguei a última prestação do meu carro.

21. Assinale a frase cujo sujeito não é indeterminado:

a) Restauram-se quadros antigos.
b) Tratava-se de casos de vida ou morte.
c) Roubaram meu talão de cheques.
d) Necessita-se de experientes jornalistas.

22. (CESGRANRIO) Nas frases: "faz-lhes mal a escuridão" e "... que mal se adivinhará..." a palavra "mal" é, respectivamente, substantivo e advérbio. Pode ela ainda ter outra classificação, como numa das frases seguintes. Assinale-a:

a) Que mal há em ser idealista?
b) Tudo, tudo vai mal, meu bom amigo.
c) A chuva começou a cair, mal saímos.
d) Os namorados agora estão de mal.

23. (UNB-DF) Assinale a frase em que "meio" funciona como advérbio:

a) Só quero meio quilo.
b) Achei-o meio triste.
c) Descobri o meio de acertar.
d) Parou no meio da rua.

24. (PUC) Em "A gente não pode dormir / com os oradores e os pernilongos", a expressão sublinhada pode indicar idéia de:

a) companhia
b) instrumento
c) modo
d) causa

25. Qual das frases abaixo possui advérbio de modo?

a) Realmente ela errou.
b) Ela fala bem.
c) Estava bem cansado.
d) Lá está teu primo.

26. (TRE-MT) Na frase "De um ano que, afinal, também não teve muitos escrúpulos, pois só se contradisse", a palavra pois pode ser substituída, sem alteração de sentido, por:

a) visto que
b) caso
c) por conseguinte
d) portanto

27. Assinale a alternativa na qual a colocação pronominal está empregada corretamente.

a) Se não fosse a chuva, te acompanharia.
b) O presente é a bigorna onde se forja o futuro.
c) Lhe agradeço o favor que fizeste.
d) As informações que obtiveram-se não foram suficientes.

28. A frase em que o uso da crase está incorreto é:

a) O exame poderá ser feito de janeiro à fevereiro.
b) O médico dirigiu-se à sala de cirurgia.
c) Chegou à noite e foi direto para a cama.
d) Postou-se à porta do prédio até a madrugada.

29. Pé-de-moleque, planalto e enfeitiçar foram formados respectivamente por:

a) Aglutinação, aglutinação e prefixação
b) Justaposição, aglutinação e parassíntese
c) Prefixação, sufixação e derivação regressiva
d) Justaposição, sigla e sufixação

30. Assinale a alternativa cujas palavras estão grafadas corretamente.

a) Falange – magestade – alienação – extirpação
b) Ojeriza – gergelim – retenção – propensão
c) Menssurar - Intenção – efígie – abolição
d) Apreensão – permissão – armação – gorgeio

31. “Não durma sem meias, pois está muito frio” Trata-se de uma:

a) Oração coordenada conclusiva
b) Oração subordinada adverbial causal
c) Oração subordinada adverbial conformativa
d) Oração coordenada explicativa

32. Assinale a alternativa correta quanto ao uso do “porque”.

a) Porque você faltou a escola ontem?.
b) Não sei o por que de você ter faltado ontem.
c) Você não veio à escola ontem. Por quê?
d) Faltei por que estava doente.

33. Assinale a frase que apresenta erro gramatical.

a) Tenho ojeriza a certas comidas.
b) Ao invés de subir, o dólar desceu.
c) Isso é extorsão! Vou denunciá-lo.
d) Com excessão do meu primo, todos compareceram a meu aniversário.

34. A forma que apresenta o verbo grafado incorretamente é:

a) ironia – ironizar
b) comércio – comercializar
c) catequese – catequisar
d) análise – analisar

35. Assinale a alternativa em que ocorre erro gramatical:

a) A tapa que ela me deu doeu muito.
b) Todos dormiram, menos a sentinela.
c) Abra o champanha para comemorarmos.
d) Por favor, eu quero duzentas gramas de presunto.

36. Indique a única frase que não tem verbo de ligação.

a) Ele andava rapidamente.
b) O sol estava muito quente.
c) Suas palavras pareciam sinceras.
d) Nossa amizade continuou firme.

37. Na oração “Por todos era apedrejado o Luizinho”, o termo grifado é:

a) Objeto direto
b) Agente da passiva
c) Objeto indireto
d) Sujeito simples

38. Em “Era inverno e fazia frio”, há duas orações cujos sujeitos são respectivamente:

a) Dois sujeitos simples
b) Dois sujeitos indeterminados
c) Duas orações sem sujeito
d) Indeterminado e oração sem sujeito

39. Correspondem, respectivamente, a um substantivo concreto, composto, derivado e coletivo as palavras:

a) Pele, sapato, aguardente e biblioteca
b) Amor, felicidade, quintessência e espectador
c) Couve-flor, girassol, alegria e jurados
d) Livro, flor-de-maio, ferreiro e alcateia

40. Considere a frase “Ele andava triste porque não encontrava a companheira”, os verbos são respectivamente:

a) De ligação – transitivo indireto
b) Transitivo direto – de ligação
c) De ligação – transitivo direto
d) Intransitivo - Transitivo direto

41. “Mestre Reginaldo, o impoluto, é um mestre no campo das ciências”, o termo destacado é:

a) Aposto
b) Vocativo
c) Predicativo do sujeito
d) Sujeito simples

42. Assinale a oração em que o termo destacado é o sujeito.

a) Faz dois anos que há bons espetáculos.
b) Há muitas pessoas desonestas.
c) Houve muitas brigas neste jogo.
d) Existem muitas pessoas desonestas.

43. “Todos prometeram comparecer, mas poucos vieram.” Trata-se de uma:

a) Oração subordinada adverbial concessiva
b) Oração coordenada adversativa
c) Oração coordenada alternativa
d) Oração subordinada adverbial consecutiva

44. Dê a função sintática do palavra grifada em “Mestre Chico Buarque, é sempre um prazer ouvir suas canções.”:

a) Aposto
b) Objeto Direto
c) Vocativo
d) Sujeito

45. Assinale a alternativa na qual o sujeito está incorretamente classificado.

a) Haverá oportunidades para todos. (Oração sem sujeito)
b) Não existem flores no vaso. (Oração sem sujeito)
c) Fala-se muito neste assunto. (Sujeito Indeterminado)
d) Chegaram, pela manhã, o mensageiro e o guia. (Sujeito composto)

46. Assinale a alternativa cuja palavra grifada está sendo usada no sentido conotativo:

a) O leão do zoológico estava faminto.
b) Minha ex-namorada sempre foi uma víbora.
c) Jantei com os chefões da empresa.
d) Meu avó terá que fazer uma cirurgia no coração.

47. Escolha a alternativa correta.

O ______ do senador foi ______ logo após a sua prisão em ________.

a) Mandato – cassado – flagrante
b) Mandado – caçado – fragrante
c) Mandado – cassado – fragrante
d) Mandato - caçado – flagrante

48. “O toque dos sinos era trazido lá da cidade pelo vento.”, o termo grifado é:

a) Sujeito
b) Objeto Direto
c) Agente da Passiva
d) Objeto Indireto

49. Há erro de regência verbal em:

a) Perdoei as dívidas de meus devedores.
b) Pagarei meus empregados no dia certo.
c) Esqueci-me do guarda-chuva ao sair de casa.
d) Carlos assiste atualmente em Belo Horizonte.

50. “Fiz um bolo para que jantássemos em família.” Trata-se de uma

a) Oração subordinada adverbial concessiva
b) Oração subordinada adverbial final
c) Oração subordinada adverbial temporal
d) Oração subordinada adverbial proporcional

www.veredasdalingua.blogspot.com.br



Leia também:

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Paulo Leminski - Poemas

PAULO LEMINSKI - POEMAS

Enchantagem

de tanto não fazer nada
acabo de ser culpado de tudo 

esperanças, cheguei
tarde demais como uma lágrima
de tanto fazer tudo
parecer perfeito
você pode ficar louco
ou para todos os efeitos
suspeito
de ser verbo sem sujeito
pense um pouco
beba bastante
depois me conte direito
que aconteça o contrário
custe o que custar
deseja
quem quer que seja
tem calendário de tristezas
celebrar
tanto evitar o inevitável
in vino veritas
me parece
verdade
o pau na vida
o vinagre
vinho suave
pense e te pareça
senão eu te invento por toda a eternidade

(Paulo Leminski)

Pariso
Novayorquizo
Moscoviteio 
Sem sair do bar
Só não levanto e vou embora
Porque tem países
Que eu nem chego a Madagascar

(Paulo Leminski)

Pra que cara feia?
Na vida ninguém paga meia.

(Paulo Leminski)

Acordei bemol
Tudo estava sustenido.
Sol fazia
Só não fazia sentido.

(Paulo Leminski)

Nunca cometo o mesmo erro
duas vezes
já cometo duas três
quatro cinco seis
até esse erro aprender
que só o erro tem vez.

(Paulo Leminski)

“Ai daqueles
que se amaram sem nenhuma briga
aqueles que deixaram
que a mágoa nova
virasse a chaga antiga.

Ai daqueles que se amaram
sem saber que amar é pão feito em casa
e que a pedra só não voa
porque não quer
não porque não tem asa.”

(Paulo Leminski)

"Red". Lauri Blank.

Eu tão isósceles 
Você ângulo
Hipóteses
Sobre o meu tesão

Teses sínteses
Antíteses
Vê bem onde pises
Pode ser meu coração

(Paulo Leminski)

lembrem de mim
como de um
que ouvia a chuva
como quem assiste missa
como quem hesita, mestiça,
entre a pressa e a preguiça

(Paulo Leminski)

Por favor não crie clima,
Se o buraco é mais embaixo,
Nosso astral é mais em cima.


(Paulo Leminski)


amarga mágoa
o pobre pranto tem
por que cargas-d'água
chove tanto
e você não vem? 


(Paulo Leminski)

um homem com uma dor
é muito mais elegante
caminha assim de lado
como se chegando atrasado
andasse mais adiante
carrega o peso da dor
como se portasse medalhas
uma coroa um milhão de dólares
ou coisa que os valha
ópios édens analgésicos
não me toquem nessa dor
ela é tudo que me sobra
sofrer, vai ser minha última obra

(Paulo Leminski)

parem 
eu confesso
sou poeta
cada manhã que nasce
me nasce
uma rosa na face
parem
eu confesso
sou poeta
só meu amor é meu deus
eu sou o seu profeta

(Paulo Leminski)

quero a vitória
do time de várzea
valente
covarde
a derrota
do campeão
5 X 0
em seu próprio chão
circo
dentro
do pão 

(Paulo Leminski)

quando eu tiver setenta anos
então vai acabar esta minha adolescência
vou largar da vida louca
e terminar minha livre docência
vou fazer o que meu pai quer
começar a vida com passo perfeito
vou fazer o que minha mãe deseja
aproveitar as oportunidades
de virar um pilar da sociedade
e terminar meu curso de direito
então ver tudo em sã consciência
quando acabar esta adolescência

(Paulo Leminski)

www.veredasdalingua.blogspot.com.br

Leia também:

Mário de Andrade - O Papa do Modernismo Brasileiro
Fernando Pessoa - Poemas
"Lavoura Arcaica" - Raduan Nassar
"A Velhinha Contrabandista" - Stanislaw Ponte Preta

MÁRIO DE ANDRADE – O PAPA DO MODERNISMO BRASILEIRO


-         Nasceu em São Paulo, em 1893, e faleceu também em São Paulo, em 1945.
-         Principal nome da Semana de Arte Moderna de 1922.
-         Maior nome do Modernismo brasileiro. Foi quem apresentou o projeto mais consistente de renovação de nossa literatura.
Mário de Andrade
-         Autor de poesias, romances, contos e ensaios.
-         Sua maior obra foi “Macunaíma”, o herói sem nenhum caráter, publicada em 1928.
-         Trabalhou também como professor e músico.
-         Tinha vasto conhecimento em diversas áreas das artes.
-         Pesquisador intenso do folclore brasileiro.

Obras: Há uma gota de sangue em cada poema; Pauliceia Desvairada; Losango Cáqui; Clã do jabuti; Remate dos males; Lira paulistana; O carro da miséria; A costela do grã-cão; Livro Azul; Macunaíma; Amar, verbo intransitivo; Primeiro andar; Os contos de Belazarte; Contos novos; etc.

Características principais:

-         A cidade de São Paulo como tema;
-         Presença marcante do imigrante;
-         Nacionalismo;
-         Uso de versos brancos e livres;
-         Liberdade sintática;
-         Busca de uma linguagem tipicamente brasileira;
-         Desmitificação da imagem do índio romântico;
-         Coloquialismo;
-         Inovações lingüísticas;
-         Ironia;
-         Releituras de tradições folclóricas nacionais;
-         Estrangeirismos / Bilinguismo;

Garoa do meu São Paulo

Garoa do meu São Paulo,
-Timbre triste de martírios-
Um negro vem vindo, é branco!
Só bem perto fica negro,
Passa e torna a ficar branco.

Meu São Paulo da garoa,
-Londres das neblinas finas-
Um pobre vem vindo, é rico!
Só bem perto fica pobre,
Passa e torna a ficar rico.

Garoa do meu São Paulo,
- Costureira de malditos -
Vem um rico, vem um branco,
 

São sempre brancos e ricos...

Garoa, sai dos meus olhos.

(Mário de Andrade, in “Poesias Completas de Mário de Andrade”)

Quando eu morrer quero ficar

Quando eu morrer quero ficar,
Não contem aos meus inimigos,
Sepultado em minha cidade,
Saudade.

Meus pés enterrem na rua Aurora,
No Paissandu deixem meu sexo,
Na Lopes Chaves a cabeça
Esqueçam.

No Pátio do Colégio afundem
O meu coração paulistano:
Um coração vivo e um defunto
Bem juntos.

Escondam no Correio o ouvido
Direito, o esquerdo nos Telégrafos,
Quero saber da vida alheia,
Sereia.

O nariz guardem nos rosais,
A língua no alto do Ipiranga
Para cantar a liberdade.
Saudade...

Os olhos lá no Jaraguá
Assistirão ao que há de vir,
O joelho na Universidade,
Saudade...

As mãos atirem por aí,
Que desvivam como viveram,
As tripas atirem pro Diabo,
Que o espírito será de Deus.
Adeus.

(Mário de Andrade, in “Poesias Completas de Mário de Andrade”)

domingo, 17 de abril de 2011

Texto - "O Apito" - Luis Fernando Verissimo

O Apito

Tudo o que o Mafra dizia, o Dubin duvidava. Eram inseparáveis, mas viviam brigando. Porque o Mafra contava histórias fantásticas e o Dubin sempre fazia aquela cara de conta outra.
— Uma vez...
— Lá vem história.
Luís Fernando Verissimo
— Eu nem comecei e você já está duvidando?
— Duvidando, não. Não acredito mesmo.

— Mas eu nem contei ainda!
— Então conta.
— Uma vez eu fui a um baile só de pernetas e...
— Eu não disse? Eu não disse?
O Mafra às vezes fazia questão de provar as suas histórias para o Dubin.
— Dubin, eu sou ou não sou pai-de-santo honorário?
O Dubin relutava, mas confirmava.
— É.
Mas em seguida arrematava:
— Também, aquele terreiro está aceitando até turista argentino...
Então veio o caso do apito. Um dia, numa roda, assim no mais , o Mafra revelou:
— Tenho um apito de chamar mulher.
— O quê?
— Um apito de chamar mulher.
Ninguém acreditou. O Dubin chegou a bater com a cabeça na mesa, gemendo:
— Ai meu Deus! Ai meu Deus!
— Não quer acreditar, não acredita. Mas tenho.
— Então mostra.
— Não está aqui. E aqui não precisa apito. É só dizer "vem cá".
O Dubin gesticulava para o céu, apelando por justiça.
— Um apito de chamar mulher! Só faltava essa!

Mas aconteceu o seguinte: Mafra e Dubin foram juntos numa viagem (Mafra queria provar ao Dubin que tinha mesmo terras na Amazônia, uma ilha que mudava de lugar conforme as cheias) e o avião caiu em plena selva. Ninguém se pisou, todos sobreviveram e depois de uma semana a frutas e água foram salvos pela FAB. Na volta, cercados pelos amigos, Mafra e Dubin contaram sua aventura. E Mafra, triunfante, pediu para Dubin:

— Agora conta do meu apito.

— Conta você — disse Dubin, contrafeito.
— O apito existia ou não existia?
— Existia.
— Conta, conta — pediram os outros.
— Foi no quarto ou quinto dia. Já sabíamos que ninguém morreria. A FAB já tinha nos localizado. O salvamento era só uma questão de tempo. Então, naquela descontração geral, tirei o meu apito do bolso.
— O tal de chamar mulher?
— Exato. Estou mentindo, Dubinzinho?
— Não — murmurou Dubinzinho.
— Soprei o apito e pimba.
— Apareceram mulheres?
— Coisa de dez minutos. Três mulheres.
Todos se viraram para o Dubin incrédulos.
— É verdade?
— É — concedeu Dubin.
Fez-se um silêncio de puro espanto. No fim do qual Dubin falou outra vez:
— Mas também, era cada bucho!

(Luis Fernando Verissimo, in "Outras do analista de Bagé")


ps. Apesar de os nomes "Luís" e "Veríssimo" requererem o acento, estão grafados sem ele, conforme os livros do autor.

www.veredasdalingua.blogspot.com.br

Leia também:

Fernando Pessoa - Poemas
"Lavoura Arcaica" - Raduan Nassar
Mario Quintana
Mário de Andrade - O Papa do Modernismo Brasileiro

PALAVRAS HOMÔNIMAS E PARÔNIMAS

PALAVRAS HOMÔNIMAS E PARÔNIMAS

PALAVRAS HOMÔNIMAS

São aquelas iguais no som e/ou na escrita, mas que possuem significados diferentes. Elas se dividem em homônimas perfeitas, homônimas homógrafas e homônimas homófonas.

Homônimas perfeitas – São palavras idênticas no som e na escrita, mas pertencem a diferentes classes gramaticais.

Exemplo: cedo (3º pessoa do verbo ceder) – cedo (advérbio)

Homônimas homógrafas – palavras que se escrevem da mesma forma, mas se pronunciam de modo diferente.

Exemplo: colher (substantivo) – colher (verbo)

Homônimas homófonas – palavras que têm pronúncia idêntica, mas a grafia e o sentido são diferentes.

Exemplo: acento (tonicidade) – assento (local de sentar)

PALAVRAS PARÔNIMAS

São aquelas que apresentam semelhança tanto na parte escrita quanto na oral, mas possuem significados diferentes.

Lista das principais homônimas homófonas e parônimas



Absolver
Inocentar
Absorver
Consumir, sorver
Acender
Colocar fogo
Ascender
Elevar-se, subir
Acento
Inflexão da voz
Assento
Lugar para sentar
Acerca de
Sobre, a respeito de
Cerca de
Aproximadamente
Acessório
Suplementar, adicional
Assessório
Relativo ou pertencente ao assessor
Acidente
Desastre; acontecimento casual
Incidente
Que incide; ocorrido inesperado
Acostumar
Contrair hábito
Costumar
Ter por hábito
Afim de
Semelhante a, parente de
A fim de
Para que, com a finalidade de
Amoral
Indiferente à moral
Imoral
Contra a moral
Anunciação
Ato de anunciar
Enunciação
Exposição oral; declaração
Apreçar
Colocar preço
Apressar
Acelerar
Aprender
Tomar conhecimento
Apreender
Apropriar-se, assimilar mentalmente
Área
Superfície
Ária
Cantiga
Arrear
Pôr arreios
Arriar
Abaixar, descer
Assoar
Limpar
Assuar
Vaiar
Bucho
Estômago
Buxo
Arbusto
Caçar
Capturar
Cassar
Anular o mandato
Cauda
Rabo de animais, piano
Calda
Xarope, parte líquida de um doce
Cavalheiro
Homem de boas maneiras
Cavaleiro
Homem que monta a cavalo
Cédula
Documento, chapa eleitoral
Sédula
Ativa, cuidadosa
Cela
Prisão
Sela
Arreio de cavalgadura
Censo
Recenseamento
Senso
Juízo
Cerração
Nevoeiro denso
Serração
Ato de serrar
Cesta –Recipiente / Sesta - Descanso após o almoço / Sexta - numeral
Chá
Bebida
Título do ex-imperador do Irã
Chácara
Pequena propriedade rural
Xácara
Poesia popular
Cheque
Ordem de pagamento
Xeque
Lance de jogo no xadrez
Comprimento
Extensão, dimensão
Cumprimento
Saudação, ato de cumprir
Conjetura
Hipótese
Conjuntura
Situação
Consertar
Remendar, reparar
Concertar
Ajustar, harmonizar
Coser
Costurar
Cozer
Cozinhar
Deferir
Despachar favoravelmente
Diferir
Adiar, transferir
Degredado
Exilado
Degradado
Diminuído, destruído
Delatar
Denunciar
Dilatar
Aumentar as dimensões
Descrição
Ato de descrever
Discrição
Ato de ser discreto
Descriminar
Inocentar, deixar fora da esfera criminal
Discriminar
Distinguir
Desmitificar
Desfazer um mito
Desmistificar
Desmascarar
Despercebido
Que não se viu ou ouviu;
Desapercebido
Desprovido; não munido
Destinto
Que se destingiu
Distinto
Diverso, diferente
Destratado
Mau tratado
Distratado
Desfazer o acordo
Discente
Referente a alunos
Docente
Referente a professores
Dispensa
Demissão, ato de dispensar
Despensa
Cômodo ou lugar para guardar objetos 
Emergir
Sair de onde esteve mergulhado
Imergir
Mergulhar
Emigrar
Sair de um lugar dentro do mesmo país
Imigrar
Ir de um país a outro
Eminente
Notável, elevado, célebre
Iminente
Próximo, prestes a acontecer
Emitir
Lançar, fazer emissão
Imitir
 fazer (alguém) entrar ou entrar em (posse) de
Enfestar
Roubar no jogo, exagerar
Infestar
Causar danos
Esperto
Inteligente, vivo
Experto
Perito, experimentado
Espiar
Espreitar, olhar
Expiar
Remir as culpas, pagar penas
Espirar
Respirar
Expirar
Morrer, terminar
Estático
Firme, imóvel
Extático
Em estado de êxtase
Estrato
Camada
Extrato
Que se extrai, separado
Flagrante
Ato em cuja prática o indivíduo é surpreendido
Fragrante
Aromático, perfumado
Fluir
Correr
Fruir
Gozar, desfrutar
Fuzil
Tipo de arma de fogo
Fusível
Que se funde
Incipiente
Inexperiente
Insipiente
Ignorante
Infligir
Castigar
Infringir
Transgredir, desobedecer
Intercessão
Ato de interceder, de intervir
Interseção / Intersecção
Ato de cortar
Intemerado
Íntegro
Intimorado
valente
Infração
Desrespeito
Inflação
Inflar
Laço 
Lasso
Cansado, frouxo
Lista
Relação, rol
Listra
Risca, traço
Mandato
Período de ação política
Mandado
Ordem judicial
Originalmente
De maneira original
Originariamente
Na origem, primitivamente
Passo
Ato de andar
Paço
Palácio
Pleito
Eleição
Preito
Homenagem, respeito
Preeminente
Nobre, distinto
Proeminente
Alto, saliente
Prescrito
Estabelecido
Proscrito
Desterrado, emigrado
Ratificar
Confirmar, tornar válido
Retificar
Corrigir
Recrear
Divertir
Recriar
Criar novamente
Ruço
Grisalho, descolorido
Russo
Proveniente da Rússia
Sessão – reunião, assembleia  / cessão – doação, concessão / seção - departamento
Soar
Emitir som
Suar
Transpirar
Sortido 
Abastecido
Surtido
Efeito provocado
Tacha
Pequeno prego
Taxa
Imposto, multa
Taxar
Marcar a taxa
Tachar
Acusar
Tráfego
Condução, transporte
Tráfico
Comércio
Vultoso
Grande quantia
Vultuoso
Inchado