Seguidores

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Fernando Pessoa - Poemas

Fernando Pessoa - Poemas

Sim

Fernando Pessoa

Sim, sei bem
Que nunca serei alguém.
Sei de sobra
Que nunca terei uma obra.
Sei, enfim,
Que nunca saberei de mim.
Sim, mas agora,
Enquanto dura esta hora,
Este luar, estes ramos,
Esta paz em que estamos,
Deixem-me crer
O que nunca poderei ser...

(Fernando Pessoa)

Não sou nada.
Nunca serei nada.
Não posso querer ser nada.
À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo.

(Fernando Pessoa)

“Para ser grande, sê inteiro:
Nada teu exagera ou exclui.
Sê todo em cada coisa. Põe quanto és
No mínimo que fazes.
Assim, em cada lago a lua toda brilha, porque alta vive.”

(Fernando Pessoa)


"Ah, quem me dera a perfeita concordância
De mim comigo.
O silêncio interior sem a distância 

Entre mim e o que digo."

(Fernando Pessoa)

“Trago dentro do meu coração,
Como num cofre que não se pode fechar de cheio,
Todos os lugares que estive,
Todos os portos a que cheguei,
Todas as paisagens que vi através da janela,
Sonhando.
E tudo isso, que é tanto,
é pouco para o que quero.”

(Fernando Pessoa)

Leia também:


www.veredasdalingua.blogspot.com.br

PREPARE-SE PARA OS PRINCIPAIS VESTIBULARES DO PAÍS. ADQUIRA AGORA MESMO O PROGRAMA 500 TEMAS DE REDAÇÃO!



Nenhum comentário:

Postar um comentário