Seguidores

quarta-feira, 30 de julho de 2014

UFG - 2005 - 1º Fase - Prova de Língua Portuguesa

Prova de língua portuguesa - UFG - 2005 - 1ºfase

QUESTÃO 01


A tira diz respeito à reação da personagem perante os programas exibidos pelas emissoras de televisão. Esse comportamento evidencia que a

(A) personagem constrói interpretações violentas para os programas a que assiste.
(B) esposa da personagem condena as variedades de programas da televisão.
(C) programação televisiva faz alusão à violência urbana.
(D) personagem sente-se perturbada por sua esposa nos seus momentos de entretenimento.
(E) violência presente nos programas retrata os acontecimentos cotidianos.

QUESTÃO 02

A saudação inicial utilizada pelo médico Silvano Wendel, além de estabelecer a situação comunicativa, tem como objetivo

(A) instaurar o jornalista Marcelo Leite como o interlocutor na carta.
(B) apresentar o artigo de Marcelo Leite como a motivação para a carta.
(C) fazer uma crítica ao artigo do caderno Mais!, utilizando o verbo "parabenizar"
(D) sugerir aos leitores que a carta será uma resposta irônica ao artigo de Marcelo Leite.
(E) informar aos leitores que o médico é especialista em congelamento de células.

QUESTÃO 03

O título do artigo de Marcelo Leite “O conto das células de cordão” resume a tese de que a prática de doação de cordão umbilical não tem favorecido aqueles que realmente necessitam de transplante de medula. O sentido construído no título é alcançado pelo recurso de:

(A) inversão, construída pelo emprego das palavras “células” e “conto”.
(B) oposição, provocada pelo uso da palavra “cordão” que tem duplo sentido.
(C) paródia, construída pela explicação do que vêm a ser as células de cordão.
(D) intertextualidade, marcada pelo uso de termos que recuperam elementos dos contos de fadas.
(E) contradição, provocada pelo uso dos termos “cordão" e “células” que remetem a domínios diferentes.

QUESTÃO 04

Na linguagem utilizada na carta “Clonagem” predominam funções vinculadas ao assunto e ao convencimento do leitor. Essas funções são percebidas pelo emprego de

(A) expressões, como “infelizmente”, referentes ao sentimento do autor e de definições dos termos científicos empregados.
(B) marcas da oralidade para garantir a atenção do leitor e paráfrases para evidenciar o modo como o texto foi organizado.
(C) termos referenciais para informar com precisão e objetividade e argumentos para garantir a adesão do leitor ao ponto de vista do autor.
(D) adjetivos para evidenciar os traços de subjetividade do autor e sinônimos para garantir a compreensão do leitor sobre o tema proposto.
(E) recursos da linguagem figurada para garantir a compreensão da mensagem e verbos no modo imperativo para marcar uma proximidade com o leitor.

O trecho a seguir diz respeito às questões 05 e 06.

Maracatu acelerado na Veneza brasileira

Troca-troca na ponta da corrida eleitoral da Veneza brasileira Pela primeira vez o atual prefeito da cidade e candidato à reeleição [...] assume a liderança da disputa.

ISTOÉ, São Paulo, 28 set. 2004, p. 8, Suplemento Eleições.

QUESTÃO 05

O enunciado que dá título ao trecho da reportagem acima refere-se aos rumos das eleições municipais de 2004 em uma capital brasileira. Ao utilizar a expressão “Maracatu acelerado” para descrever o cenário eleitoral, o jornalista recorreu a imagens que relacionam

(A) estratégias de reeleição e expressão folclórica.
(B) equilíbrio na disputa e identidade regional.
(C) definição do quadro eleitoral e movimento cultural.
(D) torcida popular e manifestação artística.
(E) alteração nas pesquisas eleitorais e cadência rítmica.

QUESTÃO 06

A construção do sentido na expressão “Veneza brasileira” faz-se com base na

(A) transposição de fatos históricos comuns entre determinados lugares.
(B) comparação entre o ambiente e as pessoas que ali habitam.
(C) similaridade entre aspectos característicos de diferentes lugares.
(D) relação entre questões de política partidária e diversidade cultural.
(E) proximidade entre o produto e o lugar em que é produzido.

Leia o texto a seguir para responder às questões 07 e 08.

Linguagem de computador

Como funciona o código de barras? Alexandre Nogueira, Maceió, AL

            Também chamado de código UPC, Universal Product Code, Código Universal de Produtos, as barras nada mais são do que representações gráficas do código binário utilizado pelos computadores (0 e 1). Cada barra escura equivale a 1 e cada barra clara equivale a 0. Uma barra escura mais grossa que as outras é, na verdade, a somatória de várias barras escuras, umas ao lado das outras; o mesmo vale para as barras claras.
        Sim, parece difícil de entender, afinal, é uma operação que envolve muitas contas, mas a intenção é simples: rastrear os passos de uma mercadoria e permitir ao proprietário ter mais controle do que tem e do que vende em uma loja.
         Apesar da tecnologia ter sido desenvolvida na década de 50, somente após sua padronização, nos anos 70, empresas americanas e europeias começaram a utilizá-la em larga escala.
         Funciona assim: cada produto recebe uma numeração exclusiva internacionalmente reconhecida como GTIN, Número Global de Item Comercial (Global Trade Item Number), que será a chave de acesso para identificação do produto e suas características que devem estar armazenadas nos bancos de dados das empresas. É como se fosse um RG internacional da mercadoria e que pode ser representada por um ou mais tipos de código de barras. [...]
     Para decodificar a sequência de barras claras e escuras, os scanners (como aqueles que encontramos nos caixas dos supermercados) emitem sinais luminosos ou raios laser que são projetados no código, refletindo seu desenho e possibilitando sua identificação. [...]

GALILEU, São Paulo, set. 2004, p. 84.

QUESTÃO 07

“Linguagem de computador” é um texto de divulgação, que se constitui a partir da intersecção de dois tipos discursivos, o científico e o jornalístico. Para tornar interessante e acessível ao grande público o assunto “funcionamento do código de barras”, Alexandre Nogueira utilizou como estratégia.

(A) apresentação das motivações políticas para a implantação do GTIN.
(B) caracterização da linguagem computacional recorrendo ao emprego de estrangeirismos.
(C) descrição das representações gráficas do código de barras via oposição entre formato e cor.
(D) explicação do funcionamento do código de barras seguindo as regras da linguagem de propaganda.
(E) simulação de um diálogo com o leitor a partir do uso de perguntas e respostas retóricas.

QUESTÃO 08

Em “É como se fosse um RG internacional de mercadoria”, o autor compara o código de barras ao RG para

(A) esclarecer que ambos os sistemas são controlados por redes de monitoramento.
(B) explicar a finalidade do código de barras como instrumento de registro.
(C) mostrar que esses códigos necessitam de procedimentos especiais de leitura.
(D) descrever o funcionamento dos sistemas de identificação de produtos e de pessoas.
(E) justificar a existência generalizada de códigos de identificação.

Leia as previsões e os conselhos dados pelo horóscopo aos nascidos sob o signo de leão para responder às questões 09 e 10.

LEÃO – Um acontecimento inesperado pode fazer você descobrir as verdadeiras intenções de uma pessoa em quem confia muito. Não se espante com a sensação de que, a qualquer momento, coisas que você não conhece podem mudar muito a sua vida

O POPULAR, Goiânia, 13 set. 2004, p. 6, Magazine.

LEÃO – Não deixe que a possessividade no amor a atrapalhe. Algum acontecimento pode fazer você querer acelerar as mudanças s que já estão ocorrendo na sua vida. O que até agora era uma evolução pode se transformar numa revolução.

O POPULAR, Goiânia, 14 set. 2004, p. 6, Magazine.

QUESTÃO 09

O horóscopo tem por objetivo construir informações válidas para todas as pessoas que tenham nascido num mesmo período de qualquer ano. Analisando as previsões dos dias 13 e 14 de setembro de 2004, pode-se afirmar que esse objetivo é conseguido pelo uso de palavras de sentido

(A) indefinido e de termos que expressam generalização.
(B) metonímico e de termos que expressam adversidade.
(C) metafórico e de termos que expressam negação.
(D) categórico e de termos que expressam condicionalidade.
(E) alegórico e de termos que expressam conseqüência.

QUESTÃO 10

O dinamismo da gramática das línguas é atestado, por exemplo, pela polissemia de vocábulos como “dever” e “poder” que, dependendo dos contextos em que são utilizados, assumem diferentes sentidos. O uso do vocábulo “poder” nos textos de horóscopo acima

(A) altera o valor significativo do enunciado, indicando conduta moral, quando substituído por “dever”.
(B) indica a eficácia da astrologia em fazer previsões acerca dos acontecimentos.
(C) determina que a realização dos fatos previstos é alheia à vontade do leitor.
(D) projeta os fatos para o campo da possibilidade, relativizando o valor de verdade do que é enunciado.
(E) evoca a discriminação dos acontecimentos, levando em consideração previsões anteriores.

QUESTÃO 11

A renovação da lírica romântica, em Espumas flutuantes, de Castro Alves, está relacionada à

(A) glorificação da fidelidade amorosa.
(B) erotização da paisagem natural.
(C) negação de referências clássicas.
(D) satirização do espírito heróico.
(E) rejeição do cenário nativista.

QUESTÃO 12

A coletânea de Machado de Assis traz alguns contos que tratam da produção artística. Predomina, nesses casos, um tratamento irônico quando o autor

(A) aponta a inspiração e a racionalidade que equilibram o ato criador.
(B) valoriza o uso de experiências que garantem a verossimilhança.
(C) reconhece que a arte é uma habilidade difícil e demanda a estudo.
(D) enfoca protagonistas artistas que seguem receitas de composição.
(E) revela a importância que o leitor possui na interpretação da obra.

QUESTÃO 13

Contos, de Machado de Assis, e Pomba enamorada ou Uma estória de amor, de Lygia Fagundes Telles, têm algumas histórias abrangendo o tema da educação. O que fica ressaltado nessas abordagens é que a

(A) moralidade institucional é tratada como exemplo positivo.
(B) escola é um lugar social para transmissão de valores humanistas.
(C) família tradicional tem a formação de seus filhos sob controle.
(D) sociedade burguesa segue diretrizes conservadoras e elitistas.
(E) insensibilidade do mundo adulto afeta o universo do aprendiz.

QUESTÃO 14

“Pomba enamorada ou uma estória de amor”, texto que dá título à coletânea de Lygia Fagundes Telles, está inserida na linha do conto contemporâneo porque apresenta

(A) personagens criadas por leis que asseguram a relação de causa e efeito.
(B) falta de linearidade na seqüência em que os eventos são narrados.
(C) elementos de comicidade que estão imbricados na ação dramática.
(D) narrador intruso que confirma os ideais da protagonista.
(E) histórias secundárias que se encaixam na história principal.

QUESTÃO 15

Pão cozido debaixo de brasa, de Miguel Jorge, é composto por duas narrativas que têm como eixo principal, respectivamente,

(A) o desenvolvimento conturbado de um adolescente e a ocorrência de um acidente radiológico.
(B) a relação incestuosa de um filho com a mãe e o cotidiano de um grupo de mendigos.
(C) o caso amoroso de um rapaz com uma senhora casada e o sucateamento da saúde pública.
(D) a atuação dos anjos na vida das pessoas e a omissão do governo em relação aos pobres.
(E) a influência da cultura árabe no Brasil e a expansão do trabalho informal.

QUESTÃO 16

Na narração que Nael faz do conflito entre Yaqub e Omar, da obra Dois irmãos, de Milton Hatoum, evidencia-se

(A) o recurso ao fluxo de consciência para o desvendamento da filiação do narrador.
(B) a caracterização das personagens principais segundo a ótica do regionalismo.
(C) o distanciamento temporal do narrador em relação à grande parte dos fatos relatados.
(D) a presença de um discurso xenófobo subjacente à história de decadência da família árabe.
(E) a oposição entre o discurso direto popular das personagens e o indireto culto do narrador.

QUESTÃO 17

A fim de causar a impressão de que o romance trata da “realidade”, Bernardo Carvalho, em Mongólia, recorre à

(A) inserção desconexa de diários que leva o leitor a perder o fio da meada.
(B) interpenetração de narradores que expõem relatos de aventura humorísticos.
(C) construção de metáforas que atenuam a crítica ao regime comunista.
(D) inclusão de dados históricos e de crenças religiosas que acompanham registros de viagem.
(E) explicitação do projeto de escrita de um livro que é feita pelo narrador.

QUESTÃO 18

A respeito do romance contemporâneo, os livros Pão cozido debaixo de brasa, Dois irmãos e Mongólia aproximam-se pela

(A) ausência de narrador onisciente.
(B) representação do mundo globalizado.
(C) ruptura das normas sintáticas.
(D) adoção de elementos fantásticos.
(E) exploração de contatos interculturais.

QUESTÃO 19

Apesar de escritos em épocas diferentes, os poemas de Cantares, de Hilda Hilst, estruturam-se sob uma temática comum que aborda

(A) a natureza contraditória das relações amorosas.
(B) o enfoque sentimental de um eu-lírico contido.
(C) as preocupações sociais pertinentes ao casamento.
(D) o apelo feminista quanto à supremacia da mulher.
(E) a fuga espácio-temporal da problemática afetiva.

QUESTÃO 20

No livro Perau, de Carlos Fernando Filgueiras de Magalhães, pode ser constatado o experimentalismo que se manifesta por meio da

(A) incorporação de marcas e slogans comerciais.
(B) elaboração de poemas gráficos e visuais.
(C) opção pelo significante com exclusão do significado.
(D) utilização de linguagem cientificista.
(E) substituição do signo verbal pelo não-verbal.


Leia também:

PUC– SP – 2011 – 2º Semestre – Prova de Língua Portuguesa e Literatura
Fatec 2006 – 1º Semestre – Prova de Língua Portuguesa
Fatec 2007 – 1º Semestre – Prova de Língua Portuguesa
FUVEST 2009 – 1ª Fase – Prova de Língua Portuguesa

Nenhum comentário:

Postar um comentário