Seguidores

segunda-feira, 16 de maio de 2016

Fatec 2013 – 2º Semestre – Prova de Língua Portuguesa

Fatec – Prova de Língua Portuguesa - 2º Semestre – 2013

Leia o texto para responder às questões de números 50 a 52.

Feito em casa

            Na era digital, as empresas de tecnologia costumam desbravar novos territórios. No entanto, há duas semanas, uma decisão do Yahoo! causou polêmica: a empresa de tecnologia decidiu banir o home office de todas as suas filiais. A justificativa enviada aos funcionários foi a de que “a velocidade e a qualidade são muitas vezes sacrificadas quando se trabalha em casa”.
            No Brasil, continua-se a defender a prática, mas com ressalvas: há vários cuidados necessários para torná-la realmente eficiente.
            Diego Gomes, paulistano, funcionário de uma instituição bancária, trabalha dois dias por semana em casa. Ele optou pelo trabalho remoto no dia do rodízio de seu carro e na sexta-feira, quando o trânsito é pior.
            Apesar de reconhecer os benefícios, ele afirma que precisou tomar precauções para sua produtividade não ser afetada, como criar um ambiente de escritório em casa e conversar com sua família. “[Com a família] precisa ser duro: das 9 h às 18 h, estou trabalhando: não vou ao mercado e não vou consertar chuveiro. Tem que deixar claro.”             No banco onde Diego atua, os funcionários que se interessam pelo teletrabalho têm de participar de um workshop e precisam fazer uma autoavaliação. Eles precisam verificar, por exemplo, se trabalham com independência e se sabem cumprir metas diárias ou se sua performance precisa de acompanhamento constante.
            As empresas também procuram descartar certos funcionários na hora de escolher quem fará home office. A diretora de RH Edna Bedani afirma que estagiários não devem atuar em casa. “São pessoas em formação, que precisam de orientação”, afirma.
            Especialistas também destacam a necessidade de disciplina do profissional que fica em casa. “É preciso manter a rotina como se você fosse para o escritório: acordar, tomar banho, tomar café, vestir-se etc., afirma Jorge Matos, presidente de uma agência especializada em gestão de pessoas e carreiras.

(Felipe Maia com a colaboração de Reinaldo Chaves, Folha de S. Paulo, 10.03.2013. Adaptado)

Questão 50 - De acordo com as informações do texto, é correto afirmar que

(A) os benefícios de se trabalhar em casa são maiores para os profissionais que não têm autodisciplina porque o ambiente descontraído da própria casa favorece o cumprimento dos compromissos.
(B) o teletrabalho é prática ideal para funcionários que precisam de supervisão direta dos superiores, pois têm dificuldades para cumprir as metas diárias impostas pela empresa.
(C) Diego Gomes, que mora em São Paulo, preferiu trabalhar a maior parte da semana em casa, pois, dessa forma, pôde se liberar do rodízio de veículos e ter as sextas-feiras livres.
(D) a decisão do Yahoo! surpreendeu o mercado de trabalho, pois essa empresa foi a primeira a incentivar e a garantir a prática do home office para a maioria dos funcionários.
(E) o trabalho remoto não é produtivo para estagiários, porque eles são profissionais em início de carreira e necessitam de orientação constante para se aperfeiçoar.

Questão 51 - Releia o segundo parágrafo do texto.

No Brasil, continua-se a defender a prática, mas com ressalvas: vários cuidados necessários para torná-la realmente eficiente.

O trecho em destaque pode ser substituído, corretamente e sem alteração do sentido do texto, por

(A) e com indagações: existe...
(B) ou com condições: existem...
(C) porém com vantagens: existem...
(D) todavia com restrições: existem...
(E) embora com exceções: existe...
Questão 52 - Considere as frases a seguir reescritas a partir das ideias do texto.

Há uma rotina _____ que o profissional deve se adequar ao trabalhar em casa: acordar, vestir-se, estabelecer horários, cumprir metas etc.
Os familiares _____ quem se predispõe a fazer home office devem colaborar para criar um ambiente propício para esse profissional.
O visitante, _____ quem nosso diretor foi muito solícito, trabalha em uma agência especializada em gestão de pessoas e carreiras.

De acordo com a norma do padrão culto, as preposições que preenchem, correta e respectivamente, as lacunas das frases são:

(A) a ... de ... com                (B) a ... com ... em
(C) para ... em ... com          (D) para ... de ... em         (E) em ... com ... para

Questão 53 - Considerando o título da tirinha e interpretando os quadrinhos, é correto afirmar que as personagens

(A) optam por se expressar por meio de uma linguagem formal, porém cometem erros de concordância e utilizam gírias.
(B) demonstram que enologia, filosofia e artes gráficas são áreas de estudo afins e que se relacionam em vários aspectos.
(C) expressam-se por meio da repetição excessiva de uma mesma palavra no momento em que verbalizam suas ideias.
(D) são profissionais de marketing que visam, por meio de um discurso convencional, persuadir os ouvintes a comprar determinado produto.
(E) comprovam que a ausência de vocabulário específico da área de estudo não compromete a exposição aprofundada e objetiva de um tema.

Questão 54 - Leia o poema do escritor Alberto de Oliveira (1857-1937).

Num trem de subúrbio

No trem de ferro vimo-nos, um dia,
E amarmo-nos foi obra de um momento,
Tudo rápido, como a ventania,
Como a locomotiva ou o pensamento.
– “Amo-te!”
– “Adoro-te!”
A estação primeira
Surge. Saltamos nela ao som de um berro.
Nosso amor, numa nuvem de poeira,
Tinha passado, como o trem de ferro.

(CAMPOS, Geir. Alberto de Oliveira – Poesia, Rio de Janeiro: Agir Editora, 1969.)

Interpretando o poema, é correto afirmar que nessa obra está presente a

(A) crise existencial própria do Barroco, que se manifesta pela extrema infelicidade do eu lírico, vivenciada em decorrência do fim do romance.
(B) oposição ao amor idealizado do Romantismo, pois o poema ressalta a brevidade e a finitude do amor vivido pelos protagonistas.
(C) crítica social característica do Realismo, pois o eu lírico descreve a existência sofrida e miserável dos subúrbios.
(D) valorização da forma pelo Parnasianismo, o que se comprova pela rígida metrificação dos versos e pela presença de rimas.
(E) exaltação da tecnologia, marca do Simbolismo, pois o trem e sua alta velocidade surpreendem o eu lírico e sua amada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário