Seguidores

segunda-feira, 2 de maio de 2016

Fatec 2009 – 2º Semestre – Prova de Língua Portuguesa

Fatec 2009 – 2º Semestre – Prova de Língua Portuguesa

LEIA O TEXTO PARA RESPONDER ÀS QUESTÕES DE NÚMEROS 49 A 52.

            Quem primeiro me falou sobre as terras-raras acho que deve ter sido minha mãe, que era uma fumante inveterada e acendia um cigarro atrás do outro com um pequeno isqueiro Ronson. Certo dia ela me mostrou a “pedra” do isqueiro, retirando-a do mecanismo, e explicou que não era realmente uma pedra, e sim um metal que produzia faíscas quando raspado. Esse “misch metal” – consistindo, sobretudo, em cério – era uma mistura de meia dúzia de metais, todos eles muito semelhantes, e todos eles terras-raras. Esse nome curioso, terras-raras, tinha algo de mítico, de conto de fadas, e eu imaginava que as terras-raras não eram somente raras e preciosas. Acreditava que eram também dotadas de qualidades secretas, especiais, não possuídas por nenhum outro elemento.

(SACKS, Oliver. Tio Tungstênio. São Paulo: Companhia das Letras, 2002. Adaptado).

Questão 49 - O texto apresentado é, predominantemente,

(A) argumentativo em que o autor expõe as investigações de sua mãe acerca da função de alguns elementos químicos.
(B) descritivo em que o autor apresenta, em uma sequência cronológica, a composição de um elemento observado por ele de forma objetiva e imparcial.
(C) expositivo que prioriza a apresentação do clímax de uma ação dinâmica iniciada no passado.
(D) narrativo em que o sujeito relata uma sequência de eventos experienciados numa perspectiva subjetiva.
(E) dissertativo por meio do qual o autor explana sobre a vida de uma criança e os efeitos da aprendizagem.

Questão 50 -Observe que o trecho destacado, a seguir, funciona como uma oração subordinada adjetiva que encerra uma explicação:
...deve ter sido minha mãe, que era uma fumante inveterada e acendia um cigarro atrás do outro com um pequeno isqueiro Ronson.
Assinale a alternativa em que se encontra oração de mesma função sintática.

(A) Quem primeiro me falou sobre as terras-raras acho que deve ter sido minha mãe...
(B) Certo dia ela me mostrou a “pedra” do isqueiro, retirando-a do mecanismo, e explicou que não era realmente uma pedra...
(C) Esse “misch metal” – consistindo, sobretudo, em cério – era uma mistura de meia dúzia de metais, todos eles muito semelhantes, e todos eles terras-raras.
(D) Esse nome curioso, terras-raras, tinha algo de mítico, de conto de fadas...
(E) ... e eu imaginava que as terras-raras não eram somente raras e preciosas.

Questão 51 - Considere as frases apresentadas.
... e eu imaginava que as terras-raras não eram somente raras e preciosas. Acreditava que eram também dotadas de qualidades secretas, especiais, não possuídas por nenhum outro elemento.
Assinale a alternativa em que as frases foram conectadas, com ideia de condição, em um único período:

(A) ... e eu imaginava que as terras-raras não eram somente raras e preciosas, porém eram dotadas de qualidades secretas, especiais, não possuídas por nenhum outro elemento.
(B) ... e eu imaginava que as terras-raras não eram somente raras e preciosas, posto que também eram dotadas de qualidades secretas, especiais, não possuídas por nenhum outro elemento.
(C) ... e eu imaginava que as terras-raras não eram somente raras e preciosas, ainda que fossem dotadas de qualidades secretas, especiais, não possuídas por nenhum outro elemento.
(D) ... e eu imaginava que as terras-raras não eram somente raras e preciosas mas ainda eram dotadas de qualidades secretas, especiais, não possuídas por nenhum outro elemento.
(E) ... e eu imaginava que as terras-raras não seriam somente raras e preciosas se fossem dotadas de qualidades secretas, especiais, não possuídas por nenhum outro elemento.

Questão 52 -Assinale a alternativa correta.

(A) No trecho “Esse nome curioso”, a palavra em destaque é um substantivo abstrato.
(B) No trecho “Quem primeiro me falou sobre as terras-raras”, a expressão destacada é um adjetivo composto.
(C) No trecho, “tinha algo de mítico”, a palavra destacada é um numeral.
(D) No trecho “ela me mostrou a ‘pedra’ do isqueiro”, a palavra destacada entre aspas evidencia seu sentido metafórico.
(E) No trecho “produzia faíscas quando raspado”, a palavra destacada deve ser substituída corretamente por rapado.

CONSIDERE O TEXTO SEGUINTE PARA RESPONDER ÀS QUESTÕES DE NÚMEROS 53 E 54.

            Um paroquiano curioso tratou de indagar se além das causas de estímulo religioso, alguma outra houve [para a inimizade entre as duas senhoras]; e veio a saber que as duas damas, amigas íntimas, tinham tido uma pequena questão, por causa de um vestido. Não se sabe qual delas ajustara primeiro um corte de vestido; sabe-se que o ajuste foi vago, tanto que o dono da loja imaginou ter as mãos livres para vendê-lo a outra pessoa. (...)
            Quando a primeira mandou buscar o vestido, soube que a amiga o comprara. A culpa, se a havia, era do vendedor; mas o vestido era para um baile, e no corpo de outra fez maravilhas; todos os jornais o descreveram, todos louvaram o bom gosto de uma senhora distinta, etc... Daí um ressentimento, algumas palavras, frieza, separação. O paroquiano, que, além de boticário, era filósofo, tomou nota do caso para contá-lo aos amigos. Outros dizem que era tudo mentira dele.

(Machado de Assis, Duas Juízas.)

Questão 53 - Machado de Assis foi um autor que produziu muitos contos e romances. O texto apresenta uma marca notória de sua produção em uma fase madura. Trata-se da

(A) narração de fatos cotidianos com anotação psicológica sobre a mulher.
(B) descrição de cenas externas com peculiaridade para os detalhes da natureza.
(C) discussão dos problemas de sua época a fim de denunciar mazelas sociais.
(D) explanação dos eventos históricos inverossímeis à realidade masculina de sua contemporaneidade.
(E) denúncia e argumentação contrária a comportamentos com disparidade ética presenciados pelo autor.

Questão 54 - As expressões em destaque – ... sabe-se que o ajuste foi vago, tanto que o dono da loja imaginou ter as mãos livres para vendê-lo a outra pessoa. – permitem o reconhecimento do fato e do boato. Assinale a alternativa que faz essa identificação de modo coerente com o texto.

(A) O fato é que as pessoas comentam que o dono da loja teria imaginação criativa; o boato é que o contrato fora desfeito.
(B) O fato é que as duas senhoras eram desafetas; o boato era que o paroquiano era mentiroso.
(C) O fato é que a segunda cliente era melhor pagadora; o boato é que o paroquiano presenciara o caso.
(D) O fato é que o trato feito com a primeira cliente fora desrespeitado pelo dono da loja; o boato é que as mulheres se conheciam.
(E) O fato é que as medidas do vestido estavam desajustadas; o boato é que o vestido foi um sucesso no baile.


Leia também:

Nenhum comentário:

Postar um comentário